Banco do Brasil vai financiar até 90% de imóveis de até R$ 400 mil PDF Imprimir E-mail
Escrito por Jorge Fernandes   
23-07-2015

Banco do Brasil vai financiar até 90% de imóveis de até R$ 400 mil

Prazo máximo para pagamento do financiamento é de até 360 meses e a taxa de juros é de 9% ao ano

DA AGÊNCIA BRASIL
DA REDAÇÃO
23/07/2015 - 11:04 - Atualizado em 23/07/2015 - 11:09
ENVIAR
Banco deve disponibilizar R$ 1 bi para as operações

O Banco do Brasil anunciou uma linha de crédito para financiar até 90% de imóveis novos ou usados com valor total de até R$ 400 mil. O prazo máximo para o pagamento do financiamento é de até 360 meses e a taxa de juros é de 9% ao ano.

Para contratar o financiamento, o banco exige que o cliente possua conta ativa do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e tenha feito, ao menos, 36 contribuições — consecutivas ou não — para o fundo.

A linha de financiamento imobiliário com as novas condições, chamada de pró-cotista, foi definida em maio, na última reunião do Conselho Curador do FGTS. A estimativa do banco é disponibilizar cerca R$ 1 bilhão para novas operações.

O pró-cotista é uma linha de financiamento que utiliza os recursos do Programa Especial de Crédito Habitacional ao Cotista do FGTS. O programa prevê que o imóvel novo ou usado seja adquirido com prazo de 30 anos para pagar.

O Banco do Brasil identificou 2,2 milhões de clientes que reúnem condições para se habilitar ao financiamento imobiliário por essa linha. 


No caso em que o cliente não possua conta ativa, é necessário que o seu saldo total no FGTS seja igual ou superior a 10% do valor do imóvel ou de compra e venda, o que for maior.

A carteira de crédito imobiliário do Banco do Brasil atingiu, em abril, R$ 42,06 bilhões, crescimento de 45,9% em 12 meses.

Caixa Econômica Federal

Em abril, a Caixa Econômica Federal restringiu o financiamento de imóveis usados. Antes, o banco financiava até 80% do preço de um imóvel usado de até R$ 750 mil, e a pessoa só precisava dar 20% de entrada. Agora a Caixa só financia 50%. Num imóvel de R$ 300 mil, por exemplo, a entrada era de R$ 60 mil. Agora tem de ser R$ 150 mil.

A Caixa também já aumentou duas vezes neste ano os juros para financiamento da casa própria neste ano. O BB também anunciou um aumento dos juros, em maio.

Tudo isso porque os bancos usam o dinheiro da poupança para financiar as operações imobiliárias do Sistema Financeiro de Habitação. Com a atual situação econômica do País, porém, os depósitos em poupança têm caído ao longo deste ano e batido recordes negativos. Desse modo, os bancos têm menos recursos para emprestar nesta modalidade de crédito.

O conselho do FGTS também autorizou que o Comitê de Investimento analise aporte de R$ 10 bilhões para operações do Fundo de Investimento do FGTS (FI-FGTS) em projetos financiados pelo Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). 

Rentabilidade do FGTS

O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) registrou, em 2014, rentabilidade de R$ 12,9 bilhões, representando crescimento de 39,8% em relação a 2013, quando o fundo lucrou R$ 9,225 bilhões. Para este ano, o orçamento do FGTS será R$ 74,76 bilhões. No ano passado, foram contratados R$ 56 bilhões, dos quais 43,1 bilhões para habitação, R$ 6,7 bilhões para saneamento básico e R$ 6,2 bilhões para infraestrutura.

Recomende este artigo...

 
Apesar de recorde no semestre, junho registra valores negativos PDF Imprimir E-mail
Escrito por Jorge Fernandes   
22-07-2015

Apesar de recorde no semestre, junho registra valores negativos

Resultado dos seis primeiros meses superou em 4,4% as operadões no mesmo período do ano passado

DA REDAÇÃO
22/07/2015 - 15:07 - Atualizado em 22/07/2015 - 15:33
ENVIAR

Apesar do bom resultado no semestre, as exportações e importações registraram queda e o Porto de Santos fechou o seu balanço de movimentação de cargas, em junho, em decréscimo. No mês passado, 9,2 milhões de toneladas de cargas entraram ou saíram do País pelo Porto de Santos. Este volume é 5,4% menor do que a movimentação de cargas no sexto mês do ano passado, que registrou 9,8 milhões de toneladas operadas no cais santista. 

As importações registraram queda de 6,7 em junho. De 2,8 milhões de toneladas desembarcadas no complexo no sexto mês de 2014, apenas 2,6 milhões de toneladas chegaram ao Brasil por Santos no mesmo mês deste ano.

Entre as maiores baixas do mês estão os desembarques de minério de ferro, que caíram 67,5% e passaram de 109.738 toneladas, em 2014, para 35.671 toneladas no mês passado. Já os embarques de carvão, caíram 41%, passando de 76.036 toneladas, em junho do ano passado, para 44.789 toneladas no mesmo mês deste ano.

As exportações também registraram baixa em junho e ela foi de 4,9%. De 6,9 milhões de toneladas embarcadas no sexto mês do ano passado, o volume caiu para 6,6 milhões de toneladas no mesmo mês deste ano. As reduções foram impulsionadas pela retração no embarque das principais commodities: o açúcar e a soja. 

Entre as quedas, a de açúcar foi a mais acentuada, 22,3%. Em junho, 1,3 milhão de toneladas da commodity foram exportadas pelo cais santista. No entanto, um ano antes, o volume foi de 1,6 milhão de toneladas. 

Os embarques do complexo soja, que incluem as variações grãos e farelo, no mês passado, somaram 2,1 milhões de toneladas. A queda é de 8,8%, já que no mesmo período do ano passado, o volume de importações foi de 2,3 milhões de toneladas.

Recomende este artigo...

 
Operações ferroviárias da Embraport somam mais de 3.400 TEUs em quatro meses PDF Imprimir E-mail
Escrito por Jorge Fernandes   
20-07-2015

Operações ferroviárias da Embraport somam mais de 3.400 TEUs em quatro meses

 

A Embraportmaior e mais moderno terminal portuário privado do país, instalado na margem esquerda do Porto de Santosapostou na ferrovia como uma nova alternativa para escoamento de cargas e os resultados comprovam que a iniciativa tem dado certo.

 

A empresa fechou o mês de junho com 1.800 TEUs movimentados,o que totaliza seis trens e cerca de 180 contêineres semanais entre cargas de importação e exportação. Este volume representa cerca de 4% das cargas movimentadas pelo terminal.

 

O volume acumulado dos quatro primeiros meses é de mais de 3.400 TEUs. Neste período, foram atendidos aproximadamente 50 trens com uma média de tempo de operação de duas horas, umas das melhores do Porto de Santos para este tipo de atividade.

 

Para se ter uma idéia da evolução do volume ferroviário, em março, primeiro mês do novo modal de transporte, a movimentação foi de 42 TEUs, saltando para 516 TEUs em abril, 1.072 TEUs em maio e fechando junho com o volume de 1.800 TEUs, o que representa umaumento de 67% no volume em relação ao mês anterior.

 

Ernst Schulze, Presidente da Embraport destaca o início promissor da ferrovia no terminal e acredita que os volumes deverão crescer ainda mais nos próximos meses. “Já estamos garantindo mais velocidade no carregamento e no descarregamento de contêineres e a nossa meta é atingir 7% de volume até o final deste ano”, finaliza.

 

 

 

 

Embraport-color

Paulo Gabriel Setten

Comunicação Corporati

Recomende este artigo...

 
 
Produzido por FDG Informática